Contra o coronavírus, manter ambientes bem limpos e redobrar cuidados com higiene pessoal

Publicado em 18 de março de 2020
Lorem Ipsum

É tempo de falar sobre o coronavírus. O número de casos de contaminação aumentou na região Nordeste, e há orientações governamentais em Estados e municípios para diminuir a aglomeração da população em locais públicos e privados.

Esta nova versão do coronavírus tem sintomas e meios de contaminação muito parecidos com os de uma gripe e está exigindo mudança de hábitos, especialmente no que diz respeito aos cuidados com higienização e limpeza

Mas, mais do que falar, vamos nos prevenir, pois entrar em pânico não é o caminho. Já sabemos que o coronavírus provoca uma doença chamada Covid-19, e que ela já está classificada como pandemia porque está espalhada por diversas regiões do planeta. 

O jeito de pegar coronavírus é tendo contato com as secreções expelidas por alguém já contaminado. Ou seja, você pega pelos respingos de um espirro, de uma tosse, de saliva em talheres, em copos, em pratos, em escovas de dentes de uso pessoal se esses objetos forem compartilhados. 

Porque o vírus sobrevive na superfície de alguns objetos por algumas horas, e, por isso, quem tocar naquele objeto contaminado e levar as mãos à boca, aos olhos, ao nariz pode levar o vírus pra dentro do corpo. 

Por isso, os cuidados com limpeza correta e higiene pessoal são tão importantes e têm se mostrado como algumas das formas mais eficazes de prevenção e segurança. Então, atenção para essas dicas:

  • Mantenha sua casa e seu ambiente de trabalho sempre limpos. Não é só passar uma vassoura e pano úmido, mas usar produtos específicos para higienização.
  • Lave as mãos com água e sabão/detergente/sabonete várias vezes ao dia. Agora lave mesmo, longamente, esfregando entre os dedos, as unhas, os pulsos. Faz assim: cante um “parabéns pra você” completo. Esse é o tempo de duração da sua lavada de mãos. 
  • Se estiver na rua, ou em deslocamento, e não puder lavar as mãos, use álcool em gel ou líquido a 70% para limpá-las. Leve um tubinho na bolsa ou no carro. 
  • Limpe celulares e aparelhos telefônicos constantemente.
  • Evite aglomerações, especialmente em locais fechados. O ideal é sair de casa apenas para o essencial: comprar alimentos, por exemplo. E lavar bem as mãos ao sair de casa e ao voltar. 
  • Se estiver doente, fique em repouso e não saia de casa nem para o essencial. Procure usar máscaras que protegem a região do nariz e da boca. 
  • Também evite qualquer contato com pessoas idosas, gestantes, ou com doenças crônicas, se estiver doente. 
  • Se precisar tossir ou espirrar, utilize lenço de papel descartável e jogue-o fora em seguida.
  • Se não tiver lenço de papel na hora, use o seu ombro ou o seu braço na dobra com o antebraço como barreira para espirrar ou tossir
  • Lave bem as mãos após tossir ou espirrar. 
  • Evite tocar olhos, boca e nariz com as mãos não lavadas. 
  • Não compartilhar alimentos, copos, garrafas, toalhas e outros objetos de uso pessoal. 
  • No local de trabalho, evite reuniões que aglomeram pessoas em ambientes fechados; mantenha os cuidados de higiene; prefira resolver assuntos via e-mail, telefone, chats corporativos, chamadas de vídeo. E nada de aperto de mãos em reuniões. 
  • Evite tocar nas pessoas. Somos um povo culturalmente caloroso e gostamos de abraços, afagos, dois beijinhos e apertos de mão. Evite-os! Lembre-se: é uma situação temporária e suas mãos podem ser as maiores fontes de contaminação do coronavírus. 

É indispensável manter ambientes da casa e do local de trabalho limpos e arejados. A higienização deve ser feita com materiais de limpeza como álcool e desinfetantes, e deve ser minuciosa, considerando especialmente locais e objetos de uso comum, e que a gente, às vezes, nem leva em conta. 

São eles: botões de elevadores, maçanetas de portas, interruptores, teclados, mouses, telefones; além de mesas de trabalho, pias, vasos sanitários e bancadas. Antes e depois de ser usado pelas pessoas, diariamente. Isso previne, inclusive, outras doenças que são transmitidas pelo ar ou em ambientes que não são limpos corretamente. 

Sintomas e tratamentos

O coronavírus afeta as vias respiratórias e traz sintomas como tosse, coriza, febre, espirros, e, em casos mais graves, falta de ar. Se ainda com todos esses cuidados você apresentar esses sintomas, a indicação é procurar uma unidade de saúde. 

O tratamento vem sendo feito também como se trata viroses respiratórias ou gripes: com repouso, ingestão de líquidos para manter a hidratação e medicamentos para os sintomas. Em casos mais graves, há necessidade de oxigenação artificial hospitalar. 

É importante não se medicar por conta própria – há, inclusive, remédios comuns que não têm consenso dos médicos se ajudam ou pioram o quadro da doença – e buscar sempre orientação médica. 

Acreditamos na prevenção como a maior aliada contra os inimigos e a melhor maneira de nos sentirmos mais protegidos. Não só contra o coronavírus, mas também no nosso dia a dia.  

*
Além de cuidar da sua segurança, o GrupoSEG também dispõe de serviços terceirizados especializados de higienização e limpeza. Assim, se precisar da gente, é só nos contactar. E se essas recomendações lhe ajudaram, continue nos acompanhando aqui no Blog e nas nossas redes sociais. 


#servicosterceirizados #limpezaehigiene #higienizacao #terceirizacaodeservicos

Compartilhar: